Homem subindo uma escada rodeado por dinheiro, mostrando como ficar rico sendo pobre.

No antigo Egito, existia um comerciante muito conhecido por seu gosto pelo trabalho e pela sua honestidade.

Ele vendia trigo pras cidades do próprio país e fazia isso desde que tinha 17 anos.

Começou nisso por acaso e logo pegou gosto pelo comércio.

No entanto, um coisa o incomodava agora que ele já estava com 53 anos: ele ainda não tinha conseguido enriquecer o quanto gostaria.

Sua origem era de uma família muito simples e que tinha dinheiro apenas pro básico (comida, moradia e roupas), quando tinha.

Ele trabalhava muito, lidava com muito dinheiro, mas a prosperidade financeira ainda não era muito percebida na sua vida.

Uma dúvida que não saía da sua cabeça era: como ficar rico sendo pobre?

Sempre se fazia essa pergunta e nunca encontrava uma resposta.

Como eram seu hábitos financeiros

Bom, esse comerciante nunca foi ensinado sobre como usar o dinheiro ou como enriquecer, muito menos como ficar rico sendo pobre, pois ele se considerava assim.

A forma como lidava com o dinheiro foi sendo aprendida ao longo dos anos e com as experiências que foi vivenciando na sua vida no comércio.

Comprava o trigo dos agricultores e o vendia pras famílias das cidades por onde passava.

Das vendas, ele guardava o dinheiro necessário pra pagar seus fornecedores e com o resto ele ia vivendo sua vida da forma que dava.

Comprava comida pra sua família, pagava sua casa pro faraó, fazia a manutenção da sua carroça e dos seus cavalos, comprava roupas quando precisava e dava e o dinheiro simplesmente evaporava em questão de dias.

Quando percebia, já estava sem dinheiro de novo e mal sabia onde ele tinha ido.

E assim ia vivendo, de uma venda à outra, sempre preocupado com a possibilidade de não vender e ficar sem dinheiro pra por comida no prato dos filhos.

Até que certo dia, um acontecimento inesperado fez com que sua vida se transformasse.

Como o “pobre” ficou rico

Depois de uma longa viagem pro interior do Egito, o comerciante ia voltando pra sua casa quando, de repente, esbarrou por acidente numa pessoa desconhecida.

Imediatamente ele levantou seu olhar e pediu desculpas, mas percebeu que do outro lado nada foi respondido.

Na verdade, ele mal conseguia ver o rosto da pessoa que acabara de esbarrar.

Então ele repetiu: “Desculpas, senhor.”

Logo após terminar de falar ele ouviu uma voz vindo em sua direção: “Não há pelo que se desculpar, meu rapaz, eu percebi que foi acidente.”

“Veja, parece que nessa trombada você deixou cair seu saco de moedas no chão.”, disse o senhor com muita gentileza.

O comerciante agradeceu o aviso e acabou falando meio que sem pensar: “Nem são tantas moedas assim. Minhas vendas não foram boas nessa viagem e estou voltando pra casa tão pobre quanto sai.”

O senhor, que ouvia atentamente, perguntou ao comerciante:

– O que faz você acreditar que é pobre, rapaz?

– Nunca tenho dinheiro suficiente pra eu fazer tudo o que tenho vontade junto com a minha família. Sempre estamos vivendo no aperto, na economia e isso me consome muita energia, pois eu nunca sei se amanhã será melhor ou pior do que é hoje. – Respondeu o comerciante.

Com isso, o senhor falou:

– Hmm, e isso é ser pobre? Pensei que ser pobre era apenas um estado de espírito, pois entendo que riqueza não tem a ver com quantidade de dinheiro, mas sim com se sentir bem com o que tem. E você parece que tem muito (além do que as moedas podem me mostrar). Mas tudo bem, entendo seu conceito.

O comerciante ficou meio perdido com o que acabou de ouvir, mas antes que pudesse falar alguma coisa o senhor fez uma pergunta:

– E você tem vontade de viver de uma forma diferente, com mais dinheiro e sempre tendo o suficiente pras coisas que quer fazer?

E a resposta do comerciante foi: – Não.

Brincadeira… claro que a resposta do comerciante foi “SIM”.

Então, o senhor falou:

– Pois bem, então vou te dar 3 conselhos que, se aplicados com determinação e consistência, vão te mostrar como ficar rico sendo pobre, ou sendo qualquer outra coisa que você queira se chamar.

Não importa qual sua condição atual, se você fizer o que vou te mostrar aqui abaixo você vai enriquecer com certeza, mesmo que ganhe menos de R$ 1.000,00 por mês.

Como ficar rico sendo pobre

#1 – Sempre se pague primeiro

Sempre que fizer uma venda, receber seu salário ou receber um dinheiro inesperado, a primeira coisa que deve fazer é guardar parte disso pro seu futuro.

Não importa se vai ser R$ 0,50, R$ 10,00, R$ 50,00, R$ 300,00, 10% da sua renda ou até mais, o que importa é você guardar parte de tudo o que recebe sempre que receber algum dinheiro.

Comece da forma mais fácil possível, com moedas se for o caso, mas guarde.

Sabe por que digo isso?

Porque fazendo isso você está se pagando antes de pagar qualquer outra pessoa.

Mais do que justo, não acha?!

Afinal, sua renda só existe por causa de você. Então é merecido que você SEMPRE se pague primeiro.

Faça isso e você vai perceber que aos poucos sua vida vai se adaptando a viver sem aquele valor que você guardou.

E quando isso acontecer, você já pode aumentar o quanto está poupando pra que esse montante aumente num ritmo cada dia maior.

Veja só aqui abaixo uma simulação que fiz pra 5 anos (60 meses) começando a guardar R$ 20,00 por mês e aumentando esse valor em R$ 10,00 por mês.

Em 5 anos você terá guardado R$ 18.900,00. E olha só o quanto você vai estar guardando no último mês, R$ 610,00.

Agora, se você for investindo esse dinheiro numa aplicação que te renda 3% acima da inflação, por exemplo num Tesouro Direto, veja em quanto esses mesmos R$ 18.900,00 podem se transformar.

Você conseguiu praticamente o dobro, guardando a mesma quantia de dinheiro, mas aplicando ele de uma forma inteligente.

Interessante, não é?!

Agora, se acontecer de em algum momento você querer mexer nesse dinheiro que guardou, resista e primeiro procure outras formas de conseguir o valor que precisa.

Venda alguma coisa, faça hora extra, seja criativo(a) e consiga o que precisa sem mexer no que está guardado.

Só mexa se for pra evitar a terceira guerra mundial, ok?

Como orientação adicional, busque ir aumentando gradualmente o valor poupado até chegar em 20% da sua renda.

Esse é o ótimo compartilhado por grandes educadores financeiros do mundo todo.

E o que fazer com o dinheiro poupado?

Antes de qualquer coisa, forme sua reserva de emergência.

Tenha guardado pelo menos 3 vezes a renda da sua família pra que vocês consigam viver bem caso tudo dê errado no seu trabalho ou na sua empresa até que consigam se recompor.

Uma aplicação pra manter isso em segurança? Tesouro SELIC pra qualquer prazo.

Depois que formar esse “colchão” de segurança, comece a dividir o que está guardando pros os objetivos da família e pra sua aposentadoria.

Faça 50/50, 50% pros objetivos e 50% pra aposentadoria.

Busque investimentos que atendam os prazos pra você realizar seus objetivos e seja mais ousado no que escolher pra investir pra aposentadoria.

#2 – Sempre acompanhe seu dinheiro

Sempre, sempre, sempre.

Eu não canso de me dizer isso e, ainda assim, é o que mais eu vejo as pessoas pecando no cuidado com seu dinheiro: não saber onde estão gastando.

Já disse inúmeras vezes, não importa a forma como você vai acompanhar seu dinheiro, desde que acompanhe.

Pode ser num aplicativo de celular, numa planilha como essa que eu disponibilizo de graça, num pedaço de papel ou em qualquer outra coisa.

Escolha aquilo que fizer mais sentido pra você e use.

Use diariamente ou semanalmente, como fazemos aqui em casa, e mensalmente tire um tempo pra analisar todas as informações que anotou.

Isso vai fazer com que você tenha o seu dinheiro sob controle e possa, ao longo dos meses, melhorar consideravelmente seus resultados financeiros.

#3 – Invista

Primeiro, invista em você.

Leia livros e e-books, faça cursos, veja vídeos, converse com pessoas que estão onde você quer chegar, se aproxime da vida que você quer ter, por mais difícil que isso possa parecer nesse momento.

Esse investimento, em si mesmo, é o melhor que podemos fazer se queremos enriquecer de forma sustentável e definitiva.

Pois quanto mais sabemos, mais poderemos agregar à vida de outras pessoas. Agregando mais, elas vão aceitar nos pagar mais pela nossa ajuda e essa acaba sendo a melhor forma de aumentarmos nossa renda.

Tendo mais dinheiro chegando, fica mais fácil de nos tornarmos ricos mesmo que atualmente sejamos pobres, concorda?

Isso se você já está seguindo as 2 dicas anteriores aqui desse post.

Segundo, faça seu dinheiro trabalhar por você.

E pra isso você não precisa de muito dinheiro, como muitas pessoas pensam.

Você pode começar com pouco, até mesmo no mercado financeiro, e ir aumentando aos poucos.

Invista em imóveis, no mercado financeiro, no negócio do seu amigo, empreste dinheiro pra alguém e cobre juros por isso ou faça qualquer outra coisa que você possa aumentar a quantidade de dinheiro que tem sem precisar trabalhar duro por isso.

Mas claro, faça tudo com um risco calculado e garantindo que as chances de perder dinheiro sejam as menores possíveis.

Pra isso, estude bem onde vai colocar seu patrimônio e converse com quem já investe onde você vai entrar pra que suas chances de sucesso sejam maiores.

Fazendo com que essas duas engrenagens girem em sintonia, a do aumento de renda por investir em si mesmo e do aumento de patrimônio por fazer seu dinheiro trabalhar por você, o único caminho que existe é você enriquecer.

Concorda?

Última consideração sobre “como ficar rico sendo pobre”

Aqui em cima eu compartilhei contigo 3 conselhos práticos do que fazer pra ficar rico sendo pobre, certo?

E é bem possível que você realmente enriqueça seguindo esses 3 conselhos.

No entanto, quero fazer uma última consideração sobre essa frase, “como ficar rico sendo pobre”, pois entendo que talvez ela seja mais importante do que os próprios conselhos que dei.

E essa consideração é a seguinte: o que é, especificamente, ser rico ou ser pobre pra você? Escreva…

Tendo essas definições, você se considera rico(a) ou pobre?

Não sei como você se enxergou nesse pequeno exercício, mas saiba que essa sua definição pode fazer toda a diferença na sua vida financeira e na sua forma de viver.

Digo isso porque ser pobre ou ser rico é algo que está apenas dentro da nossa própria cabeça.

Meus conceitos certamente são diferentes do seu e de praticamente todas as pessoas do mundo.

Sim, pois eles são formados com base nas minhas experiências de vida, e ninguém mais viveu exatamente o que eu vivi, da forma que eu vivi.

Por isso, riqueza e pobreza são conceitos individuais de cada ser humano, e com base neles vivemos nossas vidas.

Agora, você acredita que ser pobre pode ser interessante pra muitas pessoas?

Te explico: muita gente acredita que ficar rico vai afastar elas de Deus, ou de algo maior, e vai torná-las pessoas más e desonestas.

Como nossos instintos básicos são de sobrevivência e de reprodução, e para a nossa sobrevivência nós precisamos ser aceitos pela sociedade, faremos o que for necessário pra jamais sermos vistos como pessoas más.

O resultado? Se consideramos que enriquecer nos deixará mal, e que queremos evitar isso à todo custo, então jamais vamos ficar mais ricos.

Entendeu a lógica?

Esse é um dos motivos pelos quais vemos tanta gente por aí querendo mais dinheiro, mas pouca gente conseguindo isso de verdade.

Porque poucos são os que entendem que dinheiro não vai fazer uma pessoa ser boa ou ser má.

O que o dinheiro pode fazer é apenas intensificar o lado mais forte que já está dentro de cada um de nós.

Se você é uma pessoa essencialmente boa, então provavelmente o dinheiro vai fazer com que você seja ainda melhor.

Compreende?

Então, como conselho final, crie uma definição de riqueza que você realmente se encaixe ou que te motive a buscá-la. E de pobreza que você não se encaixe e queira cada dia se afastar mais dessa condição.

Garanto que isso vai ter ajudar ainda mais a alcançar a vida dos seus sonhos. E talvez já até se encontre vivendo ela.

Conclusão

Nesse post foi possível você aprender exatamente quais conselhos deve seguir pra enriquecer, e como fazer segui-los.

São apenas 3 e eles podem realmente mudar sua realidade de forma permanente. São eles:

  1. Sempre se pague primeiro;
  2. Sempre acompanhe seu dinheiro;
  3. Invista.

Além de te tornar rico(a), esses mesmos conselhos também vão garantir que você jamais volte a ser “pobre”.

Isso é bom ou é ótimo?

E você, qual é o conselho financeiro que você seguiu e que deu resultados positivos em sua vida?