Já aconteceu aí na sua casa de um mês vocês terem dinheiro sobrando e no outro não?

Num mês vocês conseguem comprar uma pizza para comer com a família (até 2 vezes no mês) e no outro vocês mal conseguem pagar as contas?

Parece que vocês vivem um mês no céu e outro no inferno. Um mês cheio de dinheiro no bolso e outro sem nem uma moedinha para contar a história.

Se você se identifica com essas situação, mas cansou de fazer sua família viver assim e quer ter uma vida financeira estável, sem altos e baixos, e que permita vocês comprarem uma pizza pelo menos 1 vez por mês sem te colocar no cheque especial, então este post é para você.

É isso mesmo. Depois de ler esse post até o fim você será capaz de estabelecer uma rotina semanal bem estruturada para acompanhar e controlar seu dinheiro como nunca conseguiu fazer antes.

Esqueça aqueles conselhos que dizem para você anotar diariamente tudo o que gasta. Isso é maçante e consome, na maioria das vezes, muito mais tempo do que deveria.

Tudo o que você precisa é de 20 minutos e uma boa dose de motivação.

Agora, se você não tem nem 20 minutos por semana para dedicar ao seu dinheiro, então nem leia esse post e vá fazer outra coisa.

Só que também não queira que sua renda aumente ou que suas dívidas desapareçam.

Isso não vai acontecer sem um pouco do seu esforço.

Por que é tão difícil ter uma vida financeira estável?

Num primeiro momento você pode pensar que é porque a renda da sua família é baixa, porque as coisas são muito caras, porque seu marido ou sua esposa gasta demais, e por aí vai.

Isso pode até fazer sentido para você, no entanto, essas coisas estão longe de serem a raiz do problema.

A verdade é que ter uma vida financeira estável é tão difícil para a maioria de nós (eu me incluo nessa) porque nós não somos ensinados a lidar bem com o dinheiro quando ainda somos crianças ou adolescentes.

Na maioria das casas o dinheiro era quase um tabu e ninguém falava sobre ele na mesa de jantar e nem em qualquer outra conversa familiar.

Digo isso por experiência própria…

Na minha casa meu pai nunca disse para nós (eu, meu irmão e minha mãe) quanto ganhava e nem como eram os gastos da família.

Eu recebia mesada, mas quando eu queria usar ela meu pai não deixava e acabava pagando as coisas que eu queria comprar com o dinheiro dele, falando para eu guardar o que eu tinha para outras coisas.

Assim, cresci sem saber usar o dinheiro e, como consequência, quando me tornei adulto tive uma dificuldade grande em equilibrar minha vida financeira e administrar meu dinheiro com qualidade e inteligência.

Levou anos para eu aprender, e ainda estou me aperfeiçoando.

Então, não pense que a culpa é sua ou é dos outros pelas suas finanças ainda estarem uma bagunça.

Você apenas continuou levando sua vida como você foi ensinado a levar.

Porém, se a partir deste post você continuar desequilibrado(a), aí sim a culpa vai ser sua por conhecer o caminho para uma vida financeira estável e não aplicar a estratégia na sua realidade.

Se você quiser saber como ensinar seus filhos a usarem bem o dinheiro desde pequenos sem que se tornem mesquinhos ou gananciosos, então clique aqui e adquira meu material de educação financeira infantil.


Benefícios de ter uma vida financeira estável

Ok, agora você sabe a razão por você ainda estar tendo dificuldades financeiras, mas por que pode ser bom mudar?

Quais os benefícios que uma vida financeira estável, equilibrada e segura podem te trazer?

É sobre isso o que eu vou falar agora, te dando 3 bons motivos para seguir o que estou dividindo com você aqui neste post.


1) Vocês conseguem fazer sobrar

Isso mesmo!

Quando existe estabilidade financeira você consegue garantir que seu dinheiro está sendo usado com consciência, naquilo que é preciso e dentro das possibilidades da família, o que faz com que seja possível fazer sobrar pelo menos um pouco de dinheiro todo mês.

Pode ser R$ 50, R$ 100 ou até mais, não importa.

O que importa é que uma vida financeira estável, sem altos e baixos, facilita esse processo.


2) Permite realizar seus sonhos

Quando você tem segurança de como sua vida financeira funciona e sabe que consegue fazer sobrar pelo menos um pouco de dinheiro todo mês, você pode prever quando vai conseguir realizar os sonhos da sua família.

Se você sabe quanto quanto ganha, quanto gasta e quanto sobra, é só fazer uma continha fácil de divisão para saber em quanto tempo vai poder trocar de carro, vai poder fazer uma viagem, vai poder trocar de casa, etc.

Por exemplo: quer juntar R$ 20 mil para trocar de carro e consegue fazer sobrar R$ 1 mil todo mês?

Então é só esperar 20 meses para realizar esse sonho, entende?


3) Evita brigas e discussões

Sabe aquelas brigas por você ou seu cônjuge ter passado do limite e gastado mais do que deveria esse mês, o que fez vocês entrarem no cheque especial ou gastarem mais do que podiam no cartão de crédito?

As vezes é uma ida no salão de beleza ou no barbeiro, uma saída para jantar não programada, uma compra por impulso que coloca tudo a perder.

Geralmente não é feito com a intenção de gerar briga, mas quase sempre gera.

A causa quase sempre é a falta de planejamento e estabilidade.

Com uma vida financeira estável, bem planejada e equilibrada é provável que isso não aconteça mais.

E aqui eu dividi só os 3 motivos principais que eu enxergo que podem motivar você a seguir minhas dicas.

No entanto, para você ter uma vida financeira estável não adianta só desejar, sentar e esperar… Você precisa agir e seguir a seguinte estratégia:

  1. Ter um bom planejamento financeiro (abordei isso em detalhes num outro post – clique aqui para ler ele);
  2. Ter uma rotina de acompanhamento do que foi planejado (vou abordar aqui em seguida);
  3. Analisar seus resultados e buscar melhorar todo mês.

A Rotina financeira dos Deuses

Imagem dos deuses do olimpo simbolizando uma conversa no qual eles confirmavam que para ter uma vida financeira estável é preciso seguir uma rotina de acompanhamento.

Antes de te passar a rotina exata que vai exigir apenas 20 minutos do seu tempo para acompanhar sua vida financeira, tenho que dizer que vocês já devem ter passado pela etapa do planejamento e que isso precisa ser feito em casal, junto com seu marido ou com sua esposa.

Digo isso por experiência própria.

Eu e minha esposa já tentamos seguir essa rotina de acompanhamento do nosso dinheiro de forma individual, eu cuidando da minha conta e ela da dela, e não deu certo.

Era muito trabalhoso, consumia muito tempo e volte e meia a gente brigava por causa disso.

Por essa razão eu digo que esse acompanhamento precisa ser feito em conjunto, como casal.

E mais, é extremamente indicado que vocês façam tudo o que vou mostrar de uma conta única, da qual será movimentado todo o dinheiro da família.

Isso também vai acelerar o trabalho e fazer com que vocês usem até 20 minutos pra acompanhar a vida financeira da família semanalmente.

Se quiser mais dicas de como administrar bem o dinheiro em casal, clique aqui e conheça o Método SFF.

Dito isso, vamos ao primeiro passo da rotina…


1) Definam um dia e um horário pra olharem o dinheiro

Rotina é rotina.

Quando mais definida e constante for, menos esforço vai exigir de vocês.

Por essa razão, converse com seu(sua) parceiro(a) e estabeleçam um dia da semana e um horário para sentarem juntos e poderem olhar para o dinheiro de vocês.

Façam com que esse momento realmente seja dedicado à isso, sem interferências e, se possível, sem alterações.

Se tiverem filhos, sei que essa definição pode ser um pouco mais trabalhosa. Mas encontrem uma brecha, talvez quando as crianças estiverem dormindo, para fazerem isso juntos.

Pelo bem do casal e pelo bem dos seus filhos também.

Estabelecido o dia e o horário (podem até colocar na agenda de vocês como o momento de enriquecer), vamos ao detalhamento da rotina.


2) A Rotina de 20 minutos

Para você e seu cônjuge conseguirem acompanhar e controlar a vida financeira da família em até 20 minutos por semana, precisam apenas de 3 coisas:

  1. Uma planilha/tabela/bloco de anotações para lançar os recebimentos e gastos da família (baixe a que eu uso aqui nesse link);
  2. O extrato dos últimos 7 dias da conta que vocês estão usando para movimentar o dinheiro da família aberto no seu computador ou no celular;
  3. Uma boa memória (que vocês vão desenvolver ao longo do tempo).

Mais nada.

Tendo tudo isso, a primeira coisa que vão fazer é abrir a planilha e o extrato do banco dos últimos 7 dias.

Comecem da data mais antiga e venham lançando tudo o que estiver aparecendo no extrato nas categorias de receitas/gastos lá da planilha.

Por exemplo: apareceu no extrato – R$ 54,38 no Supermercado “XYZ”, lança esse valor na categoria de alimentação lá da planilha (sem o sinal de “menos”).

Tem um gasto que você não lembra no que foi? Lança como “Outros” e cobre mais da sua memória na próxima vez.

Não fique perdendo muito tempo tentando lembrar de coisas que você não consegue. Simplesmente lance o valor e segue o baile.

Aos poucos, mantendo o hábito semanal de acompanhar seu dinheiro, sua memória vai naturalmente trazer todas as informações que você precisa.

Depois de lançar todos os valores do extrato, explore sua memória e anote tudo o que recebeu/gastou em dinheiro vivo.

Aqui em casa, para nos ajudar, tudo o que gastamos em dinheiro nós enviamos de um para o outro no WhatsApp.

Alguns clientes meus preferem criar um grupo exclusivo no WhatsApp que vai servir só para eles trocarem mensagens financeiras, sobre os gastos que fizeram.

Vamos lembrando e vamos anotando, numa boa.

E depois passamos eles pra planilha, igual ao extrato do banco.

Cumprido esses 2 momentos, de lançar os valores do extrato e de lançar os valores recebidos/gastos em dinheiro vivo, o acompanhamento da vida financeira da família está concluído para essa semana.

Na semana que vem, de preferência no mesmo dia e horário, o casal senta junto novamente e segue essa mesma rotina.

Simples assim.

Dica EXTRA: se quiser, para tornar esse momento mais agradável, coloque uma boa música. Isso pode aliviar as tensões do dia-a-dia e garantir que consigam conversar numa boa.

E lembre-se: agora não é momento de julgar seu cônjuge pelo que já aconteceu. O que foi gasto, foi gasto. Olhem para frente e definam como podem melhorar no futuro.

“Mas Guilherme, eu quero usar um aplicativo para automatizar tudo. Eu posso?”

Vou comentar sobre isso um pouco mais à frente.


3, 2, 1… Vida financeira estável

Com o tempo, tendo o dinheiro sob controle, vocês vão perceber exatamente como ele tem sido gasto e vão conseguir encontrar formas mais inteligentes de usá-lo.

E tudo isso vai acontecer sem pressão e sem estresse, pode acreditar.

Vão perceber que num mês o gasto com farmácia foi maior do que geralmente é e serão capazes de descobrir o porquê.

Vão perceber, também, que no mês que gastaram mais com bares e restaurantes faltou dinheiro e a conta ficou no vermelho.

E tendo essas percepções, é fato que vocês vão começar a pensar em como fazer com que essas coisas não aconteçam de novo.

Mas e se você não acompanhasse seu dinheiro, como saberia como controlar?

Entende a importância do que está em jogo aqui nesse post?

É mais do que acompanhar só por acompanhar.

É garantir uma vida financeira estável, tranquila e equilibrada pra toda a família, sem que o dinheiro gere estresse e permitindo que ele seja usado da melhor maneira possível.

Ao longo do tempo isso vai fazer, COM CERTEZA, vocês ficarem mais ricos e mais felizes, pois o dinheiro será algo positivo para toda a família.

Isso não é dizer que o dinheiro traz felicidade, mas sim que tendo ele bem administrado a família toda vive em harmonia, e isso sim gera mais felicidade para todos vocês.


O que pode acontecer de errado?

Bom, da forma como eu coloquei aqui acima parece que tudo é muito simples e fácil, não é!?

Mas saiba que podem aparecer alguns obstáculos nesse caminho e é importante que você já saiba lidar com eles, para que não impeçam o alcance de uma vida financeira estável para a sua família.


1) Casal não quer juntar as contas

Apesar da não ser o ideal, não há problema aqui.

Vocês podem continuar administrando o dinheiro de forma separada, mas é importante que ambos sigam a rotina de 20 minutos mencionada aqui acima e depois façam um compilado das contas, ou seja, juntem tudo numa terceira planilha.

Com certeza esse jeito de administrar a vida financeira de vocês exigirá mais do que 20 minutos por semana.

Talvez 1 hora seja suficiente, talvez mais.

Se estiverem dispostos a dedicar esse tempo à isso, sigam em frente.

Só reforço que esse não é o ideal porque invariavelmente vai acontecer de alguém gastar mais do que deveria num determinado mês e, provavelmente, isso vai gerar atrito entre o casal.

Quando há a união das contas, e o casal administra o dinheiro seguindo a metodologia que apresento no Método SFF, os conflitos simplesmente deixam de existir porque, mesmo juntando as contas, o casal ainda aproveita de uma liberdade financeira individual.


2) Uma das partes do casal não quer participar

Se você é a parte do casal que quer acompanhar e controlar o dinheiro e seu(sua) parceiro(a) não quer, você precisa tomar uma decisão.

Ou você faz isso sozinha(o) e mensalmente mostra os resultados para ele(a) até que ele(a) queira se envolver, ou você amarra ele(a) numa cadeira e faz ele(a) participar junto contigo, mesmo que contra a vontade… rsrsrsrs.

O fato é que não fazer esse acompanhamento está fora de cogitação, e eu acredito que você já entendeu o porquê, não é?!

Agora, se você é a pessoa que não quer cuidar da vida financeira da sua família, fique esperta(o) porque em algum momento vai ser você amarrado(a) numa cadeira e para participar mesmo contra sua vontade (se depender de mim é isso o que vai acontecer :P).

Ou melhor, antes que isso aconteça, e sabendo que você já leu até aqui, espero que eu tenha conseguido te convencer a realmente participar disso tudo.


3) Não conseguirem usar a planilha que disponibilizei

Se vocês não souberem mexer no Excel ou considerarem minha planilha complicada de ser usada (nem tudo agrada a todos), minha sugestão é que vocês procurem por outra planilha ou usem um caderno de anotações, pelo menos nos 3 primeiros meses.

Depois, podem até ir para um aplicativo de celular que automatize os lançamentos.

Oriento fazer dessa forma porque primeiro vocês precisam conhecer a realidade financeira da família antes de quererem automatizar tudo para deixar mais fácil.

Vocês precisam sentir o peso de anotar um gasto que não deveria ter sido feito, anotar o quanto gasta com mercado, anotar cada detalhe do que acontece com o dinheiro para que vocês tomem consciência e pensem se a forma como estão agindo está alinhado com os sonhos que têm para o futuro.

Assim que tiverem passado por isso e estiverem conscientes da vida financeira de vocês, aí sim podem começar a automatizar.

Deixo aqui abaixo algumas sugestões:

Além delas você vai encontrar mais um monte disponível na internet.

Se nenhuma servir, crie a sua 😉


4) Quebrarem a rotina

Se vocês quebrarem a rotina por esquecimento ou por algum compromisso importante, sentem juntos pra fazer o acompanhamento o mais breve possível.

No mesmo dia, se possível, ou logo no dia seguinte.

Quanto mais tempo passar menos vão lembrar dos gastos que fizeram nos dias anteriores.

Agora, se vocês quebrarem a rotina porque foram viajar ou algo assim, podendo ficar até várias semanas sem fazer o acompanhamento, é importante que retomem o hábito assim que puderem.

No retorno à rotina, provavelmente terão que dedicar mais de 20 minutos para reativarem o acompanhamento da vida financeira de vocês, pois terão mais informações para lançar.

Mas isso tende a ser apenas no primeiro dia do retorno. Dali em diante tudo volta ao normal e já conseguirão encaixar essa tarefa nos 20 minutos previstos.


Elemento secreto

Você lembra dos desenhos que assistia quando era criança que sempre tinha um elemento secreto?

Era aquela coisa que ninguém sabia o que era, mas que gerava uma explosão ou fazia as experiências mudarem de cor.

Aqui, para atingirmos uma vida financeira estável, também temos um elemento secreto para garantir que vocês mantenham o hábito e a rotina de cuidado com o dinheiro de vocês ao longo da vida toda.

E ele nada mais é do que a “recompensa”.

Isso mesmo, RE-COM-PEN-SA.

Ela vai funcionar da seguinte maneira: toda vez que vocês conseguirem seguir a rotina de acompanhamento financeiro semanal, vocês se premiam de alguma forma.

Pode ser comer um chocolate, assistir um episódio da série que gostam, ver um filme, jogar um jogo, tomar um vinho, fazer sexo (é a chance de fazer pelo menos 1 vez por semana, rsrsrs), e por aí vai.

Algo que faça sentido para o casal e que sirva para gerar motivação.

“Puxa vida, depois de fazermos nosso acompanhamento financeiro poderemos fazer aquilo que tanto gostamos.”

Sabe por que sugiro a recompensa?

Porque cuidar do dinheiro não gera resultados imediatos. É algo que vai surtir efeito à longo prazo, quanto vocês verem bastante dinheiro sobrando, tiverem quitado as dívidas, estarem vivendo na casa dos sonhos de vocês.

E isso pode fazer vocês buscarem prazeres mais imediatos, que não tenham que ficar esperando, como, por exemplo, sentar no sofá e ligar a televisão para assistir uma série.

No entanto, quando eu coloco uma recompensa imediata logo após cumprirem com o compromisso de cuidar do dinheiro, vocês podem se sentir mais motivados e garantir que mantenham o hábito o máximo de tempo possível.

Então, coloquem um pouco de elemento surpresa na sua rotina e aproveite os benefícios que isso vai gerar.


Conclusão

Se você e seu(sua) parceiro(a) seguirem essa rotina que te apresentei aqui nesse post, é certo que vão ter uma vida financeira estável e que o casamento de vocês será muito mais feliz.

Digo isso porque a partir do momento que a vida financeira de vocês estiver equilibrada e bem administrada, o principal gerador de conflitos e brigas entre casais será eliminado, o dinheiro.

Com isso, a união de vocês ficará mais forte e seus filhos vão crescer num ambiente muito mais agradável, influenciando positivamente a vida adulta deles.

Portanto, juntem as contas de vocês, definam um dia da semana e um horário para fazerem o acompanhamento do dinheiro da família, sigam a rotina apresentada e lidem com os obstáculos à medida que eles forem aparecendo (se é que vão aparecer).

Quanto mais tempo se mantiverem firmes nesse novo hábito, melhores serão os resultados e mais tranquila ficará a vida financeira de vocês.

E aí, vai introduzir essa rotina para ter uma vida financeira estável nessa semana já ou na semana que vem? Comente comigo deixando um comentário abaixo.

5 2 votes
Article Rating

Quer fazer sobrar parte da sua renda TODO mês?

Então clique no botão para baixar o material!

Sobre o Autor

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Que bom que você ainda está por aqui!Por conta disso, vou te oferecer um presente especial...

Quero te oferecer a possibilidade de você assistir gratuitamente a minha aula "Como Usar Menos Tempo Para Ter Mais Dinheiro No Bolso".

É a sua chance de ter mais tempo livre e mais dinheiro sobrando, que tal?

Para assistir agora, clique no botão aqui abaixo!

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

6
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x